Augusto de Campos

Augusto de Campos

Brasil - 1931

Augusto Luís Browne de Campos (São Paulo, São Paulo, 1931).

Poeta, tradutor, crítico literário e musical, e ensaísta. Forma-se em direito pela Faculdade do Largo de São Francisco. Publica seus primeiros poemas em 1949, na Revista Brasileira de Poesia, editada pelo Clube de Poesia, entidade ligada ao grupo literário da Geração de 45. Publica seu livro de estreia, O Rei Menos o Reino, em 1951. No ano seguinte, afasta-se do Clube de Poesia, por discordar de sua orientação estética, participa da criação do grupo Noigandres (palavra extraída de uma canção do trovador provençal Arnaut Daniel, que significa "o olor que afasta o tédio") e edita uma revista com mesmo nome, ao lado de Haroldo de Campos (1929 - 2003) e Décio Pignatari (1927-2012), com quem também organiza o movimento da poesia concreta.

Em 1956, participa da 1ª Exposição Nacional de Arte Concreta, no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM/SP), e dois anos depois a revista Noigandres nº 4 publica o Plano-piloto da Poesia Concreta, que apresenta os princípios teóricos do movimento. Em 1959, participa de uma exposição internacional de poesia concreta, em Stuttgart, Alemanha, e no ano seguinte de uma exposição realizada em Tóquio, Japão. Em 1963, apresenta-se na Semana Nacional de Poesia de Vanguarda, em Belo Horizonte, e no ano seguinte expõe a série de poemas-cartazes Popcretos. Na década de 1960, com colaborações de poetas como Cassiano Ricardo (1895 - 1974), Sebastião Uchoa Leite (1935 - 2003) e Paulo Leminski (1944 - 1989), edita a revista literária Invenção.

Em 1974, é publicada a Caixa Preta, conjunto de poemas visuais e poemas-objeto manipuláveis, desenvolvidos em parceria com o artista plástico Júlio Plaza (1938-2003). Como tradutor, Augusto de Campos divulga em português autores como Ezra Pound, Etienne Mallarmé, James Joyce, E.E. Cummings e Vladímir Maiakovski. No campo da crítica literária e do ensaio publica as antologias Re-Visão (1964 e 1971) com as obras de Sousândrade (1833 - 1902) e Pedro Kilkerry (1885 - 1917), respectivamente, e Pagu: Vida-Obra (1982). Estudioso da música erudita de vanguarda, publica artigos sobre compositores como Edgar Varèse, Anton Webern e John Cage no jornal Folha de S.Paulo, reunidos posteriormente no livro Música de Invenção (1998). Augusto de Campos também se interessa por movimentos de renovação da música popular brasileira, como a bossa nova e a tropicália. Publica o livro O Balanço da Bossa (1974) e tem parcerias com os compositores Caetano Veloso, Arnaldo Antunes (1960) e Arrigo Barnabé (1951). Em 1994, grava o CD Poesia É Risco, com Cid Campos.

Fonte:
Texto: AUGUSTO de Campos. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: . Acesso em: 04 de Out. 2018. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7

Obras do Artista

Confira a seleção de obras deste artista

1 Item(s)

  • Augusto de Campos

    Viva Vaia Poesia 1949-1979

    Avaliação:

    R$3.500,00
    Por Augusto de Campos Viva Vaia Poesia 1949-1979

    Medidas

    Descrição

    Técnica: Outra

    Data: Década de 1970

    Estado de conservação: Bom

1 Item(s)