Artes VisuaisCultura

Arte postal – a arte pelo correio

Paula Reis por Paula Reis

Como o próprio nome já diz, a Arte postal era enviada pelos serviços de correio. Teve grande expressão no Brasil e nos Estados Unidos nas décadas de 1970 e 1980. Lá, era plena Guerra Fria; cá, vivíamos a ditadura militar. A arte postal, portanto, carregava características desses períodos e buscava fazer circular informação, protesto e denúncias.

Utilizando técnicas como colagem, fotografia, escrita e pintura, os artistas se expressavam em cartas ilustradas, fanzines, envelopes decorados ou ilustrados e cartões postais. Outra ideia da arte postal era a troca sem comércio, esnobando as galerias de arte, críticos e o conceito de exclusividade em arte.

O pernambucano Paulo Bruscky (1949) foi um dos pioneiros no Brasil. Nos anos de 1975 e 1976 organizou duas exposições internacionais de arte postal no Recife, sendo que esta última foi fechada pelos militares brasileiros.

A partir do final dos anos 80 o movimento de arte postal perdeu força, especialmente junto aos artistas que trabalhavam esse veículo como forma de protesto. De qualquer forma, foi precursora de um princípio inovador: a interação.

Gostou dessa matéria? Conte pra gente!
Mande sua opinião, dúvida ou sugestão.

Paula Reis

Paula Reis

Publicitária
Publicitária formada pela ESPM-SP, faz parte da equipe da Blombô, o primeiro marketplace de arte online do Brasil. Apaixonada por escrever e por Arte em todas as suas formas, vem produzindo conteúdo desde os primórdios da internet e se especializando em História da Arte, com cursos pelo MASP Escola, Escola Panamericana de Arte e outras instituições. Se você tem qualquer dúvida ou sugestão para o Blog, mande uma mensagem: ela também adora conhecer novas pessoas e trocar ideias!

Deixe uma resposta