Renata Pedrosa

Renata Pedrosa

Renata Pedrosa iniciou sua trajetória artística participando de sua primeira exposição coletiva em 1994, no Salão MAM Bahia. Em 1995, mudou-se para Nova York, onde foi representada pela galeria Carla Stellweg. Ao retornar ao Brasil em 1997, realizou exposições em Campinas, Belo Horizonte e Brasília pelo projeto Rumos Visuais do Itaú Cultural. Em 1998, recebeu uma bolsa da Pollock-Krasner Foundation e, em 2001, realizou seu primeiro trabalho de intervenção urbana para a inauguração do CCBB-SP.

Em 2002, foi selecionada para expor na Funarte-SP e participou de residências artísticas na Dinamarca e no Paraná, no Faxinal das Artes. Em 2004, recebeu o título de Mestre em Poéticas Visuais pela ECA-USP e participou de uma residência no SESC-Pinheiros, o Labdart. No ano seguinte, realizou sua quarta instalação urbana em São Paulo. Em 2006, produziu um DVD com suas intervenções para o evento de comemoração de 5 Anos CCBB-SP.

Em 2008, realizou um trabalho na fachada da Galeria Vermelho e, em 2009, fez sua primeira exposição individual na Galeria Virgilio. Em 2011, criou uma obra para a estação Trianon-MASP do metrô. Em 2013, recebeu o título de Doutora pela ECA-USP e, no ano seguinte, realizou sua terceira exposição individual na Galeria Virgilio, intitulada "Chão".

Em 2015, participou de uma residência no European Ceramic Work Centre (EKWC), na Holanda, e em 2016, publicou o livro "Cem Terras" pela Annablume. Em 2017, participou de uma mostra no MAC-USP com a obra "Nome", que integra o acervo do museu. Em 2018, participou de uma mostra de filmes na Faculdade de Arquitetura da UFBA com a vídeo instalação "Sobras", trabalho exposto em 2019 no Centro Cultural B_arco. No mesmo ano, realizou "Lampejo", sua quinta exposição individual na Galeria Virgilio.

Obras do Artista

Confira a seleção de obras deste artista