Martinho de Haro

Martinho De Haro

Martinho de Haro (São Joaquim, SC, 1907 - Florianópolis, SC, 1985) foi um renomado pintor, desenhista e muralista brasileiro. Iniciou sua carreira na pintura em Lages, Santa Catarina, em 1920, e realizou sua primeira exposição individual no Conselho Municipal de Florianópolis em 1926. Com uma bolsa do governo catarinense, Martinho de Haro estudou na Escola Nacional de Belas Artes (Enba), no Rio de Janeiro, de 1927 a 1937, onde teve aulas com Henrique Cavalleiro e Rodolfo Chambelland.

Em 1930, trabalhou como auxiliar de João Timóteo na decoração da Igreja de Nossa Senhora da Pompéia e de Eliseu Visconti na execução do panô do Teatro Municipal, de 1930 a 1935. Em 1931, participou do Salão Nacional de Belas Artes, organizado por Lucio Costa.

Em 1938, Martinho de Haro viajou para a França, onde estudou com Otto Friesz na Académie de la Grande Chaumière de Paris. No entanto, devido ao início da Segunda Guerra Mundial, ele retornou a São Joaquim em 1939. Em 1944, mudou-se para Florianópolis, onde viveu até seu falecimento em 1985.

A obra de Martinho de Haro é marcada pela técnica apurada e pela capacidade de captar a essência dos temas que abordava. Ele foi um importante representante do modernismo brasileiro, contribuindo significativamente para a arte e cultura de Santa Catarina e do Brasil.

Obras do Artista

Confira a seleção de obras deste artista