José de Dome

José De Dome

Brasil - 1921 - 1982

José de Dome, nome artístico decorrente do nome de sua mãe, Dometila, nasceu em 1921 no Brasil. Começou sua vida profissional na mesma fábrica onde sua mãe e avó, Maria Pastora, trabalhavam como tecelãs, em 1935. Cinco anos depois, mudou-se para Massaranduba, em Salvador, onde conheceu influentes artistas como Mario Cravo, Mirabeau e Carybé, que o encorajaram a explorar seu talento para as artes. Durante essa fase, trabalhou em diversos ofícios, como servente de pedreiro e vigilante noturno.

Em 1943, José descobriu sua paixão pela pintura ao ganhar um livro sobre técnicas de pintura. Inspirado pelo livro, pintou sua primeira obra, "Igrejinha de Massaranduba". Sua carreira artística deslanchou com uma exposição no Belvedere da Sé, em Salvador, em 1955, e ele repetiu a façanha nos dois anos subsequentes.

Consolidado como pintor, mudou-se para o Rio de Janeiro em 1962, onde rapidamente se integrou ao cenário artístico local. Sua fama cresceu após uma exposição na Galeria Goeldi, em 1964. José de Dome capturou em suas telas a paisagem urbana de Salvador, além de temas variados como crianças, prostitutas, animais e paisagens naturais.

Ao longo de quatro décadas, José realizou mais de cem exposições, tanto no Brasil quanto internacionalmente, incluindo mostras em Madri, Lima, Portugal, Inglaterra, Estados Unidos, México, França e Nigéria. Ele era conhecido por uma abordagem direta em sua arte, como expresso em suas próprias palavras lembradas pelo professor e jornalista Gilfrancisco: "Todos os meus trabalhos que acham que não são concluídos, não precisam de mais porque é assim que eu quero mostrar a impressão que me tocou a mensagem que aquela figura me deu. Se eu ficar rebuscando, perdem. É por isso que eu não faço figura igual ao desenho. E as cores para dizer as coisas, têm que sair direto".

Obras do Artista

Confira a seleção de obras deste artista