Clique em um de nossos representantes abaixo para bater um papo pelo WhatsApp.

WhatsApp
Hudinilson Jr

Hudinilson Jr

Hudinilson Jr. foi um dos artistas mais famosos de sua geração. Influenciou a cena cena brasileira Brasileira apenas por meio de suas produções entre os anos 70 e 2000, mas principalmente principalmente seu papel ativo catalisador de exposições coletivas e experimentais. A xerografia, sua técnica favorita ao longo dos anos por razões práticas e conceituais, atraiu o interesse de Hudinilson em 1977, quando o artista aprendeu a usar a máquina até seus limites e explorar todas as possibilidades gráficas possíveis. Ele ampliou os detalhes, cortou-os, ampliou-os novamente, distorcendo as imagens de seu corpo a ponto de se tornar uma textura puramente abstrata. Ele disse que é um exercício de autovisão, "Perder se no ver" ou "exercício de me ver" que deu nome a muitas de suas séries. Nos últimos anos, o trabalho de Hudinilson Jr foi destaque em exposições coletivas como Histórias da Sexualidade - MASP (São Paulo), Copyart in Brazil - 1970-1990 (University of San Diego), The Matter of Photography in Americas (Stanford University) , A Vital Moment — AIDS and Its Feelings (Henie Onstad Kunstsenter, Noruega), Compiled by AIDS (Migros Museum, Suíça), Glasgow International 2014 a 31ª Bienal Internacional de São Paulo. Este ano, o artista está confirmado para a 16ª Bienal de Lyon: um manifesto de fragilidade.
Seu trabalho faz parte de importantes coleções, como: MoMA (Nova York, EUA), Cantor Center for Visual Arts (Stanford University, EUA), Reina Sofia Museum (Madri, Espanha), Migros Museum (Zurique, Suíça), MAGA Museo d'Arte (Gallarate, Itália), MALBA (Buenos Aires, Argentina), MASP (São Paulo, Brasil), Pinacoteca do Estado (São Paulo, Brasil), Museu de Arte Moderna (São Paulo, Brasil) e Museu de Arte Contemporânea da USP Art (São Paulo, Brasil).

Obras do Artista

Confira a seleção de obras deste artista