Clique em um de nossos representantes abaixo para bater um papo pelo WhatsApp.

Atendimento pelo WhatsApp
Chen Kong Fang

Fang

China - 1931

Nascido em 1931, em Tung-cheng, na China, Chen Kong Fang foi o terceiro filho do engenheiro Han-Cheng Fang. Por influência do pai, ele aprendeu que o mundo poderia ser recriado em imagens. Assim, começou a desenhar em 1937, com apenas seis anos de idade.

Como um processo natural, iniciou seus estudos de aquarela e sumi-ê. Essa última técnica de pintura marcou seu trabalho, tornando o artista conhecido como mestre do sumi-ê.

Assim, teve como professor o pintor Chang-Zenshen, que morava e trabalhava na zona rural de sua cidade. O amor do artista pela arte era tão grande, que ele caminhava quilômetros para frequentar as suas aulas.

De 1954 a 1956, Fang estudou pintura, em São Paulo, com Yoshiya Takaoka. Poucos anos depois, em 1959, fez sua primeira exposição individual. Entre 1965 e 1967, o artista plástico Fang criou obras de raiz abstrata, mas o figurativismo acabou sendo o seu estilo predominante.

Em 1971, o artista se naturalizou brasileiro e, no ano seguinte, lecionou na Faculdade de Belas Artes em São Paulo.

De acordo com o crítico de arte Theon Spanudi:

“Fang trouxe para a arte brasileira e de todo o mundo, no mais alto nível estético da pintura moderna, a espiritualidade dessa cultura antiquíssima deste país vasto e remoto que é a China milenar, uma bela e valiosa contribuição para a cultura global do futuro”.

Em 1977, o mestre do sumi-ê decidiu ampliar seus horizontes e, assim, viajou para a Europa, América do Norte e Ásia, onde desenvolveu a sua arte por meio da pintura.

O sucesso do artista plástico Fang foi tanto que, em 1981, o curta metragem biográfico “O Caminho de Fang” foi produzido. Essa história se repetiu em 2004, com a criação de outro curta sobre sua vida: o “Chen Kong Fang”.

Em 1985, convidado pelo governo chinês, o artista visitou o país, aproveitando para conhecer lugares de seu interesse artístico.

Em 2003, o Instituto Fang foi criado, e a obra do artista surgiu como tema do livro “Fang Sumiê”, lançado em 2005.

Com uma carreira produtiva, silenciosa e firme, Fang se consolidou no Brasil e no mundo. Assim, realizou exposições e ganhou vários prêmios. Durante toda a sua vida, o artista plástico Fang se manteve fiel às suas origens, assim como honrou a memória de seus pais. Dedicado à arte, compartilhou o seu tempo livre com a esposa, os filhos e o tai chi chuan.

A trajetória do mestre do sumiê foi baseada na simplicidade, ética e modéstia, e foi tão bonita e importante para o universo das artes que mesmo a sua morte, em 2012, não apagou os ensinamentos e a visão desse célebre artista chinês.

Fontes:
Foto: https://laart.art.br/blog/chen-kong-fang/
Texto: https://laart.art.br/blog/chen-kong-fang/

Obras do Artista

Confira a seleção de obras deste artista

Bem vindo! Escolha uma das opções abaixo: