Amilcar De Castro

Amilcar De Castro

Brasil - 1920

Amilcar de Castro (Paraisópolis, MG 1920 - Belo Horizonte, MG 2002)

Amilcar Augusto Pereira de Castro mudou para Belo Horizonte em 1935, e estudou na Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, de 1941 a 1945. A partir de 1944 frequenta um curso gratuito de desenho e pintura. e Guignard (1896 - 1962), na Escola de Belas Artes de Belo Horizonte, e estudou escultura com Franz Weissmann (1911-2005). No final da década de 1940, fixou residência em vários locais públicos e rapidamente deixou o emprego de advogado. Ao mesmo tempo, em suas obras, há uma passagem do desenho para a tridimensionalidade. Em 1952, mudou-se para o Rio de Janeiro e trabalhou como pintor para diversos jornais, destacando sua transformação no Jornal do Brasil. Após conhecer o artista suíço Max Bill (1908-1994), produziu sua primeira obra-prima da arte, apresentada na Bienal Internacional de São Paulo em 1953. Participou de mostras coletivas de concreto no Rio de Janeiro e em São Paulo. Em 1956, e assinou o Manifesto Neoconcreto em 1959. No ano seguinte, participa em Zurique na International Concert Art Exhibition, organizada por Max Bill. Em 1968, ele viajou para os Estados Unidos, incluindo uma bolsa de estudos da Fundação Memorial Guggenheim e um prêmio no exterior que foi concedido através do programa 1967 National Salon of Modern Art (SNAM). De volta ao Brasil, em 1971, instalou-se em Belo Horizonte. Tornou-se professor de desenho e carpintaria na Escola Guignard, onde trabalhou até 1977, inclusive diretor. Leciona na Faculdade de Belas Artes da UFMG, entre as décadas de 1970 e 1980. Em 1990, aposentou-se da docência e passou a dedicar-se exclusivamente à arte.

Obras do Artista

Confira a seleção de obras deste artista